ensino e pesquisa

A transitividade crítica, […], se caracteriza pela profundidade na interpretação dos problemas. Pela substituição de explicações mágicas por princípios causais. Por procurar testar os achados e se dispor sempre a revisões. Por despir-se ao máximo de preconceitos na análise dos problemas. Na sua apreensão, esforçar-se por evitar deformações. Por negar a transferência da responsabilidade. Pela recusa de posições quietistas. Pela aceitação da massificação como um fato, esforçando-se, porém, pela humanização do homem. Por segurança na argumentação. Pelo gosto do debate. Por maior dose de racionalidade. Pela apreensão e receptividade a tudo o que é novo. Por se inclinar sempre a arguições.
FREIRE, Paulo. Educação e atualidade brasileira. São Paulo: IPF/Cortez, 2001.

considerações para uma proposta pedagógica ↑

Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.
(…)
Álvaro de Campos, 15-1-1928  tabacaria (F. Pessoa): uma filosofia da aprendizagem ↑

pesquisas

……….mestrado, doutorado, livre docência
……….espiral da sensibilidade e do conhecimento
……….publicações

biosphera 21/ instituto da paisagem/paisagens partilhadas / territórios educativos
……….a natureza e o tempo (o mundo): estudos em história da cultura e da paisagem
……….covid-19: estudos da dispersão da pandemia na cidade de São Paulo
……….estudos para uma estrutura ambiental urbana para São Paulo

paisagens partilhadas / territórios educativos

territórios de interesse da cultura e da paisagem

FAU USP + PROCAM USP
……….núcleo de estudos da paisagem/ labcidade fau.usp (2002-2019)
……….orientação: pré-iniciação científica + gradução: IC TFG Extensão + pós-graduação
……….Orientação a pesquisas
……….Projetos de Pesquisa e Extensão (2001-2016)

+ Pesquisas

linguagem e metodologia projetual

Outros Projetos (anteriores a 2001)

apoio didático

ensino e pesquisa na Universidade de São Paulo, FAU, PROCAM, FFLCH
..………. clique aqui

ensino de graduação

..………. Braz Cubas, Santos, São Judas,
..………. FAAP, FIAM/FAAM, Uniban,
..………. Unibero, Guarulhos


ensino de pós-graduação

…………. Unibero,


ensino de segundo grau e supletivo

…………. Colégio batista Brasileiro
…………. Supletivo Magnum


serviço educativo

…………. Museu do Teatro Municipal de São Paulo


cursos de extensão

…………. Pinacoteca
…………. IEB USP
…………. FAU USP
…………. IAU USP
…………. Prefeitura de São Paulo
…………. FUSP
…………. Câmara de Arquitetos
..……….. Aion Poéticas da Paisagem e Ações Socioeducativas
…………. + cursos

“Imagino na entrada das universidades um monumento aos alunos sem nome dos ciclos básicos. Seguramente acompanhado do monumento aos professores sem nome. Estas são pessoas muito importantes, às quais não se dá importância alguma, senão quase que só numérica, no país. Esse monumento tem muita razão de ser, e é invisível, como os humanos aos quais é dedicado. É construído com ideias e afetos, com ações e experimentações. Tem uma espacialidade que se estende como uma respiração através de todos os meandros da instituição, reanimando as pessoas que estão sedentas de ar puro. Não com matéria, nem certificados, nem com registros. É criado animado por um espírito livre, como um sopro quase imperceptível, como passa imperceptível a multidão à qual se refere (dezenas de milhões!). Este monumento sem nome, deve nos lembrar uma espiral em busca da sua verdade com e diante dos outros, solidária: aprendizado.” (
Euler Sandeville Jr. Paisagens Partilhadas. São Paulo: Tese de Livre  Docência, FAU USP, 2011.


espiral da sensibilidade e do conhecimento
um projeto de euler sandeville

Foto Euler Sandeville, Folha, detalhe, 2009.
Folha, detalhe. Foto de Euler Sandeville, 2009.