Núcleo de Estudos da Paisagem

NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM (NEP): APRESENTAÇÃO
docente responsável: Euler Sandeville Jr.

por um conhecimento livre e sensível, por um mundo livre e em paz

aprender com a cidade, aprender na cidade

O Núcleo de Estudos da Paisagem (NEP) foi criado em 2003 pelo Professor Euler Sandeville a partir dos princípios da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento (2002) e da proposição de compreensão da paisagem não apenas como visualidade, mas construção social e partilha de experiências. Tem como objeto fundamental estudos da cidade, da natureza e da cultura. É pensado na perspectiva de um esforço colaborativo e interdisciplinar de trabalho (pesquisa, ação, reflexão, aprendizagem).

Parte-se da problematização da paisagem como experiências partilhadas e da proposição poética da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento. As paisagens que nos ocupam são entendidas como um campo de tensões e contradições, mas também de possibilidades, evidenciando o drama e os anseios do trabalho e dos desejos humanos que essas paisagens abrigam em sua construção histórica, ecológica e cultural. Coloca-se assim em questão a problematização da cultura contemporânea; a construção histórica de formas anteriores de representação do mundo e da vida e suas conexões com a construção do espaço, as implicações sociais contraditórias e as potencialidades de nossas paisagens que se abrem com estudos colaborativos e participantes.

São duas as linhas de pesquisa do NEP:

1. História da Cultura e da Paisagem: Representações e Poéticas

2. Processos Colaborativos e Ações Educativas

Procuramos estudar e aprender em ação com outros parceiros os modos de produção e apropriação do espaço, através de práticas colaborativas, participantes e de gestão partilhada, bem como de estudos da história da cultura, focando nas realidades locais e relacionando-as nos sistemas ambientais e na estrutura urbana. Estabelecemos assim múltiplas camadas temporais e escalas espaciais que nos desafiam no processo de percepção e conhecimento.

O grupo de pesquisa reúne uma ampla diversidade de pesquisadores de diversas áreas de formação que atuam colaborativamente em um programa integrado de trabalho, incluindo bolsistas de pré-iniciação científica, bolsistas de iniciação científica, de mestrado, de doutorado e de pós-doutorado, além de pesquisadores populares e outros colaboradores. As pesquisas integram-se em grupos de estudos que organizamos buscando articular a compreensão local em uma compreensão de conjunto do setor urbano e de vetores e processos mais amplos que o impactam, ou mesmo em estudos temáticos de natureza histórica sobre as representações sociais e construção de saberes sobre a paisagem. As abordagens estabelecem uma articulação entre as pesquisas, disciplinas de graduação e pós-graduação e outras atividades colaborativas ou de formação.

Os trabalhos são desenvolvidos com pesquisadores de graduação a pós-graduação e colaboradores externos. Foi a origem do Laboratório Espaço Público e Direito à Cidade (LABCIDADE, FAU USP) que esteve sob minha coordenação entre 2005, data de sua criação e 2010, e entre 2010 e 2015 sob coordenação minha conjuntamente com Raquel Rolnik. O LabCidade ficou nesse período organizado em dois núcleos sob nossa respectiva coordenação: O Núcleo de Estudos da Paisagem e o Núcleo Direito à Cidade. A partir de 2015 me desliguei do LabCidade para pensar na construção de um novo programa a partir da experiência até então realizada. A partir de 2015 o projeto passa então por uma reformulação, o que aliás sempre o caracterizou.

De natureza fortemente experimental, crítica e colaborativa, os trabalhos, iniciados em 2002, a partir do quarto final de 2017 começaram a entrar em uma quarta fase, com as primeiras experimentações e parcerias sendo construídas em 2018 a par da construção em processo da proposta, como caracteriza o Núcleo de Estudos da Paisagem. O novo programa pretende estar voltado prioritariamente, que é por onde de fato estamos procurando começar, para ações colaborativas em parceria com escolas públicas, desenvolvendo processos e programas sensíveis de interpretação da paisagem natural e urbana e formação de professores em torno dessas questões.

as datas entre parênteses abaixo indicam o ano em que foi concebido, escrito ou revisado o texto, não necessariamente a data de sua primeira publicação

OBJETIVOS (2018)

PRINCÍPIOS (2002)

DIRETRIZES / VALORES (2018/2008)

LEITURAS INDICADAS PARA FUNDAMENTAR E DEBATER A CONCEPÇÃO GERAL DOS TRABALHOS DE APRENDIZAGEM COLABORATIVA E AÇÃO (2018)

**UM LONGO PERCURSO** (2018)

QUERO PARTICIPAR

GRUPO DE ESTUDOS SOBRE A NATUREZA (2017)

Paisagens colecionadas: acervo Mário de Andrade – 26 agosto de 2009 a 29 janeiro de 2010 – Instituto de Estudos Brasileiros – IEB-USP – Sala Marta Rossetti Batista – São Paulo, SP

ÁREAS DE TRABALHO (2003-2015)

EQUIPE

TRABALHOS REALIZADOS E PESQUISAS

O Núcleo de Estudos da Paisagem partilha os princípios da proposição da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento. Esses princípios devem ser aprimorados continuamente no aprendizado existencial:

São cinco os eixos que tornam-se fundamentais em nossa proposição de trabalhos, definidos na Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento:

. criatividade (sensibilização),
. investigação (construção),
. participação (integração solidária),
. compromisso social (ação efetiva),
. alegria e afetividade (vivência estética e ética)

Esquema conceitual da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento, concepção Euler Sandeville Jr., 2002

aprender com a cidade, aprender na cidade

para citar este artigo:


SANDEVILLE JR., Euler. “Núcleo de Estudos da Paisagem (NEP)”. Ensino e Pesquisa, on line, 2017.


espiral da sensibilidade e do conhecimento
uma proposta de euler sandeville

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: