ensino e pesquisa


arte, cultura e ambiente

    ensino   +   pesquisas e projetos
    apoio didático   +   publicações
    conceituação   +   contato

graduação         pós-graduação         básico         +cursos

ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO FAUUSP


AUP5871 - REPRESENTAÇÕES DA PAISAGEM BRASILEIRA: NATUREZA, ARTE E CULTURA
Prof. Resp. Euler Sandeville Junior
Período: 01/09/2020 a 08/12/2020 (15 semanas)
A disciplina será integralmente oferecida em modo remoto síncrono

início      proposta      plano de ensino      bibliografia

TEMA 2020: UM NOVO MUNDO POR DESCOBRIR

Cada aula constará, a princípio, de uma parte expositiva e de uma parte formada por diálogos nossos, a partir da temática da aula e de apresentação pelos alunos para discussão de um texto indicado.

Estes estarão disponíveis no site, sendo sempre um documento de época ou uma crítica das séries documentais do período. Gradualmente será disponibilizado um conteúdo mais específico das aulas, indicando uma bibliografia de apoio direcionada para a temática, para quem queira ampliar suas leituras. Para os alunos regulares é necessária a apresentação de um trabalho final.



MÓDULO 0: FOMOS DESCOBERTOS



01 01/09 UM NOVO MUNDO: FOMOS DESCOBERTOS

leitura indicada: BELLUZZO, A. M. (1996). A PROPÓSITO D’O BRASIL DOS VIAJANTESRevista USP, (30), 6-19.

referências:

BELLUZZO, Ana Maria de Moraes. O Brasil dos viajantes. 4a. ed., Vol. I -III. Rio de Janeiro: Fundação Odebrecht, 2000.

SANDEVILLE JR., Euler. As Sombras da Floresta. Vegetação, Paisagem e Cultura no Brasil. Orientadora: Miranda Magnoli. São Paulo: Tese de Doutoramento, FAU USP, 1999.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler, ARAGÃO, Solange de. Poética Tropical. São Paulo: Alameda, 2019. Disponível para aquisição .


02 08/09 PAISAGEM e REPRESENTAÇÃO

leitura solicitada: MENESES, U. (1996). Morfologia das cidades brasileiras: introdução ao estudo histórico da iconografia urbana. Revista USP, (30), 142-155.

apoio:
SANDEVILLE JR., Euler. Natureza e artifício: o imaginário e as representações e as práticas. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 2020.

referências:
BOSI, Alfredo. Colônia, culto e cultura. In Dialética da colonização / Alfredo Bosi. 4a ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1992, pg 11 a 63.
LE GOFF, Jacques. Prefácio à 1a edição de O imaginário medieval. Tradução Manuel Ruas. Portugal: Estampa, 1994 pg 11 a 30.
MENEZES, Ulpiano Bezerra de. A paisagem como fato cultural. In: YÁZIGI, Eduardo (org). Turismo e Paisagem. São Paulo: Contexto, 2002, pg. 65 a 82.
SANDEVILLE JUNIOR, Euler . Paisagens e métodos. Algumas contribuições para elaboração de roteiros de estudo da paisagem intra-urbana. Paisagens em Debate, FAU.USP, v. 2, p. 1, 2004
SANDEVILLE JÚNIOR, Euler. Paisagens Partilhadas. Paisagem e Ambiente, São Paulo, n. 30, p. 203-214, june 2012. ISSN 2359-5361. .
SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo, EDUSP, 2002.
SANTOS, Milton. Espaço & Método. São Paulo, Nobel, 1985.




MÓDULO I: UM NOVO MUNDO NUNCA DESCRITO

Que representações duradouras a cartografia e cartas como de Colombo e Vespúcio, ou relatos como os de Staden ou histórias com as de Gandavo, engendram na construção desse novo mundo, que não é só novo por ser americano, mas também é um novo mundo europeu? Como podemos acompanhar pela iconografia dos séculos XVI e XVII as primeiras representações desse novo mundo cedem à necessidade de colocar em ordem e encontrar os meios de nomear e catalogar essa natureza em função do olhar europeu em um tenso empreendimento de conquista, mas também em novos quadros conceituais e estéticos que podemos assim acompanhar. Que processos configuram os territórios desse Novo Mundo do brasis?



03 15/09 UM NOVO MUNDO POR DESCOBRIR

leitura solicitada: MORUS, Thomas. A Utopia. Trad. Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 1997. (disponível aqui em português ou aqui em inglês)

apoio:
SANDEVILLE JR., Euler. Mundus Novus (C. 1055 a 1749). A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 2016-2018.
SANDEVILLE JUNIOR, Euler. Visões artísticas da cidade e a gênese da paisagem contemporânea. Encontro Nacional de Antropologia e Performance/USP, 2011, São Paulo. Anais do Encontro Nacional de Antropologia e Performance. São Paulo: Napedra/FFLCH/USP, 2012.


04 22/09 A INVENÇÃO DE UM PAÍS TROPICAL I

leitura solicitada: VESPÚCIO, Américo. Mundus Novus. Carta a Lorenzo di Piefrancesco dei Medici. In BUENO, Eduardo (org.). Novo Mundo. As cartas que batizaram a América. Introdução e notas Eduardo Bueno. Tradução das cartas João Angelo Oliva, Janaina Amado Figueiredo e Luís Carlos Figueiredo. São Paulo, Editora Planeta do Brasil, 2003, pg 33 a 61. (disponível em inglês aqui)

apoio:
BELLUZZO, A. M. (1996). A PROPÓSITO D’O BRASIL DOS VIAJANTESRevista USP, (30), 6-19.
SANDEVILLE JR., Euler. A paisagem natural tropical e sua apropriação para o turismo. In Eduardo Yázigi. (Org.). Turismo e Paisagem. São Paulo: Contexto, 2002, v. , p. 141-159


05 29/09 A INVENÇÃO DE UM PAÍS TROPICAL II

leitura solicitada: PERRONE-MOISÉS, L. (1996). ALEGRES TÓPICOS: GONNEVILLE, THEVET E LÉRY. Revista USP, (30), 84-93.


06 06/10 A INVENÇÃO DE UM PAÍS TROPICAL III (PAULISTAS E HOLANDESES)

apoio:

BUENO, Beatriz Piccolotto Siqueira. Dilatação dos confins: caminhos, vilas e cidades na formação da Capitania de São Paulo (1532-1822). Anais Do Museu Paulista,  São Paulo ,  v. 17, n. 2, p. 251-294,  Dec.  2009 .  

Cintra, J. P. (2017). Os limites das capitanias hereditárias do sul e o conceito de território. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 25(2), 203-223.

REIS, Nestor Goulart. As minas de Ouro e a formação das Capitanias do Sul. São Paulo : Via das artes, 2013.

REIS FILHO, N. G. Imagens das vilas e cidades do Brasil colonial. [Colaboradores: Beatriz P. S. Bueno e Paulo J. V. Bruna]. São Paulo: EDUSP/ Imprensa Oficial do Estado/ FAPESP, 2000.


07 13/10 A INVENÇÃO DE UM PAÍS TROPICAL IV (A AVENTURA DAS PLANTAS E DOS BICHOS)

leitura solicitada: VANZOLINI, P. (1996). A CONTRIBUIÇÃO ZOOLÓGICA DOS PRIMEIROS NATURALISTAS VIAJANTES NO BRASIL. Revista USP, (30), 190-238.

apoio:

Sandeville Jr., E. (2004). A divisão natural das paisagens brasileiras. Paisagem E Ambiente, (18), 71-98.




MÓDULO II: OLHARES NACIONAIS E ESTRANGEIROS NO SÉCULO 19



08 20/10 UM NOVO MUNDO: UMA MEDIDA UNIVERSAL

literatura sugerida:

d’ALEMBERT, Jean le Rond e DIDEROT, Denis. Enciclopédia, ou Dicionário razoado das ciências, das artes e dos ofícios – Volume 3, Ciências da natureza. Organização e Tradução: Pedro Paulo Pimenta e Maria das Graças de Souza. São Paulo: UNESP, 2015, Cosmogonia, pg. 56 a 58.

ROMILLY, Jean-Edme. Tolerância (Ordem enciclopédica, Teologia, Moral e Política) in Denis Diderot, Jean le Rond d’Alembert. Enciclopédia, ou Dicionário razoado das ciências, das artes e dos ofícios. Volume 4: Política. Organização Pedro Paulo Pimenta, Maria das Graças de Souza; tradução Maria das Graças de Souza, Pedro Paulo Pimenta, Thomaz Kawauche – 1.ed. – São Paulo: Editora Unesp, 2015, p. 351-366.

Carta de Karl Marx a Pierre Joseph Proudhon, fechada el 5 de mayo de 1846.

Respuesta de Pierre Joseph Proudhon a Karl Marx, con fecha del 17 de mayo de 1846 en Lyon, Francia.

Declaração das Posturas Adotadas pela Convenção De Paz, 1838. Society for the Establishment of Peace among Men (Sociedade para a promoção da paz entre os homens) redigida por William Lloyd Garrison.


09 27/10 PAISAGENS BRASILEIRAS (XIX-1): OLHARES NACIONAIS E ESTRANGEIROS

leitura solicitada :
SILVA, José Bonifácio de Andrada e; ANDRADA, Martin Francisco Ribeiro de. Viagem mineralógica na Província de São Paulo. Separata do Boletim Paulista de Geografia, São Paulo, n. 16, março de 1954, p. 66 a 74 e n. 17, julho de 1954, p. 52-62.
DOWLOAD:         1 parte         2 parte

apoio: SANDEVILLE JR., Euler. A paisagem da viagem e a natureza da razão. In: JORGE, Luis Antonio. (Org.). II Seminário Internacional Espaços Narrados: as línguas na construção dos territórios ibero-americanos. 1ed.São Paulo: FAU/USP, 2019, v. 1, p. 945-965.

apoio:

RUGENDAS, Johan Moritz. Viagem pitoresca através do Brasil. Belo Horizonte, Itatiaia, 1989.

WARMING, Eugênio. Lagoa Santa. Belo Horizonte, Itatiaia, 1973.


10 03/11 PAISAGENS BRASILEIRAS (XIX-1): OLHARES NACIONAIS E ESTRANGEIROS (parte 2)

leitura solicitada:
MARTIUS, Karl Friedrich Von. Como se deve escrever a Historia do Brasil. Dissertação Oferecida ao Instituto Histórico e Geográfico do Brasil, pelo dr. Carlos Frederico Ph. De Martius acompanhada de uma biblioteca brasileira, ou lista das obras pertenecentes a Historia do Brasil. Revista de Historia de América, no. 42 (Dec., 1956), pp. 433-458 [Revista do IHGB em 1845]

apoio:

WARMING, Eugênio. Lagoa Santa. Belo Horizonte, Itatiaia, 1973.

ARAGÃO,Solange de e SANDEVILLE JR., Euler. A paisagem brasileira nos álbuns fotográficos da Collecção D. Thereza Christina Maria. In Fotografía brasileña. Orgs. Pablo Rey-García e Charles Monteiro. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2020, p. 59 a 73




MÓDULO III-a: “SAÍMOS EM BUSCA DO BRASIL”



11 10/11 UM NOVO MUNDO: MODERNIDADE E VERTIGEM: O ELÉTRON INDIVISÍVEL PASSOU PELAS DUAS FENDAS!


12 17/11 UM NOVO MUNDO: MODERNIDADE EM VERTIGEM: ACASO E MEMÓRIA


Obs. Este vídeo pode ter um corte por questões de direitos autorais de 2 minutos e 54 segundos da música Darius Milhaud - Le Bœuf sur le toit


13 24/11 UMA BANANEIRA QUE ME LEMBRASSE QUE ESTAVA NOS TRÓPICOS

<

leitura indicada: SANDEVILLE JR., Euler. Anotações para uma história do paisagismo moderno em São Paulo: elaboração da linguagem e conceituação de um campo entre arquitetos . In Paisagem e Ambiente nº 10, 1997, p 97-166.




MÓDULO III-b: FANTASIAS DO BRASIL. QUE TEMPO É ESTE?



14 01/12 UM NOVO MUNDO: POÉTICAS EM CONFRONTO, ENTÃO, EU ATRAVESSEI O FOGO

leitura indicada:

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Tradução Vinícius Nicastro Honesko. Chapecó: Argos, 2009 [2006].

SANDEVILLE JR., Euler. “A Terra azul…Que mundo é esse? 1. o mundo contemporâneo (ou: depois do fim do mundo)“. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 2016.


15 08/12 BRASIL BOCA A BOCA. UMA CONVERSA SOBRE O FUTURO E AS LEMBRANÇAS E PERSISTÊNCIAS DO PASSADO.

filmes indicados (com * e negrito)

*Jéca Tatu (Mazzaropi, 1959)

Cala a Boca Etelvina (Eurípedes Ramos,1959)

*Macunaíma (Joaquim Pedro de Andrade, 1969)

O Bandido da Luz Vermelha (Rogério Sganzerla, 1968); 

*Eles não usam black-tie (Leon Hirszman, 1981)

*O Invasor (Beto Brant, 2001)

*Bacurau (Kleber Mendonça Filho,Juliano Dornelle, 2019)










Aprender entre outros, uns com os outros, para gerar ideias de ações melhores para o Século 21.
O mundo que ajudarmos a construir, sabendo disso ou não, é aquele em que viveremos.
O mundo não será diferente das atitudes que tomamos.



Animação de Euler Sandeville, provável 2001


religare ↑

espiral da sensibilidade e do conhecimento ↑



uma proposta de Euler Sandeville Jr.



^ retornar ao início da página

usamos software livre ubuntu / xubuntu  bluefish bluefish  ../libre office   gthumb gthumb