núcleo de estudos da paisagem e da cultura: natureza, arte, cidade

ensino e pesquisa


início     espiral     grupo de pesquisa     labcidade-paisagem     a natureza e o tempo     ensino     publicações     sobre

objetivos     linhas de pesquisa     quero participar






Conceituação da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento, por Euler Sandeville Jr., 2003.


veja como estiveram formulados os objetivos do NEP entre 2002 e 2015


NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM E DA CULTURA – OBJETIVOS (2018)
docente responsável: Euler Sandeville Jr.


Esta página apresenta os objetivos do Núcleo de Estudos da Paisagem em suas duas linhas de pesquisa e ação pedagógica: estudos em história da cultura e da paisagem e processos colaborativos de construção de conhecimentos e solução de problemas.

1. Acolher, incentivar, aprofundar e orientar estudos acadêmicos de construção de conhecimentos segundo as linhas de pesquisa docente, as pesquisas e projetos em andamento, e construir com parceiros internos e externos programas de ação social, aprendizagem e ensino, segundo os valores fundamentais postulados nos princípios do NEP.

Valorizar em todos esses trabalhos as formas de conhecimento acadêmico, as dimensões poéticas e as relação sensíveis e éticas com a natureza, com as paisagens e com os viventes que as significam e transformam com suas vidas.


2. Desenvolver estudos críticos e poéticos em História da Cultura e da Paisagem

Contribuir para um debate ativo da cultura contemporânea entendida em seu sentido histórico e da transformação do espaço e da construção de valores e práticas implicadas nesses processos socais, suas formas de apropriação, valoração e gestão.

Realizar estudos sobre as poéticas e representações sociais da cidade e da natureza, procurando discutir como contribuem ou inibem a renovação das sensibilidades, as visões de mundo que mobilizam, as estratégias de resistência, as afetividades e processos criativos.

Realizar estudos inter e transdisciplinares sobre as diversas abordagens da paisagem nas artes, nas ciências e nas formas de construção e gestão do território e contribuir com esforços no sentido de uma história colaborativa da paisagem e da memória social a partir das narrativas de vida e das pesquisas históricas.


3. Desenvolver programas e projetos de ensino e formação especialmente em cooperação com escolas públicas

Estruturar, como esforço metodológico ao lado da aproximação histórica, as pesquisas e ações, de modo a correlacionar a investigação das estruturas urbanas e ambientais com estudos colaborativos locais, com atenção às interações escalares dos processos implicados.

Colocar em discussão a cultura de produção do espaço urbano, do habitar e das formas de sociabilidade e gestão, visando contextualizar a compreensão de processos espaciais implicados nos projetos e processos de configuração locais.

Gerar e participar de ações colaborativas e poéticas de produção de conhecimento, formação e ação transformadora, em processos experimentais e sensíveis dos modos de existir na paisagem e no ambiente entre outros.

Espera-se contribuir na fundamentação e construção de processos livres na transformação do ambiente, sobretudo a partir da ação no âmbito cultural , do aprendizado e da educação, da construção solidária e dialógica de conhecimentos.


      




      

^ retornar ao início da página


uma proposta de Euler Sandeville Jr.


leia em "sobre" a Licença de Uso ↑ do material deste sítio
cite o conteúdo que utilizar deste sítio conforme indicado em cada artigo ou veja aqui modelo ↑ geral
utilizamos na edição deste sítio software livre
Entre em contado conosco ↑